arte & poesia


Poema de Raúl Ferrer

 

 

Raúl Ferrer

  

Un vecino del ingenio
dice que Dorita es mala,
para probarlo me cuenta
que es arisca y mal criada
y que cien veces al día
todo el batey la regaña.

Que a la hija de un colono,
le dio ayer una pedrada,
y que la del mayoral
le puso roja la cara,
quién sabe con qué razones
por nosotros ignoradas.

Que si la visten de limpio
al poco rato su bata
está rota o está sucia,
que anda siempre despeinada,
que no estudia la lección
y nunca sabe la tabla,
que el sábado y el domingo
se pierde en las guardarrayas
y recogiendo guayabas.

Y yo pregunto: “Vecino,
vecino de mala entraña,
¿quién puede decir que sea
por eso mi niña mala?.
Si hubieras visto lo íntimo
de su vida y de su alma
como lo ha visto el maestro
¡Qué diferente pensara…!

Verdad que siempre está ausente,
pero si viene no falta,
entre sus manitas breves
un ramo de rosas blancas
para poner al Martí
que tengo a mitad del aula.
Con quien no tenga merienda
parte a gusto su naranja;
si cantamos al salir
se oye su voz la más alta,
su voz que es limpia y alegre
como arpegio de guitarra.

Y cuando explico aritmética
le resulta tan abstracta
que de flores y banderas
me llena toda la página.
Y prefiere en los recreos,
cuando juegan a las casas,
jugar con Luisa: la única
niña negra de mi aula.
A veces le llama Luisa
y a veces le dice: ¡Hermana!.

Y cuentan los que la vieron
que en aquella tarde amarga
en que no vino el maestro
era la que más lloraba.

Cuando se premie el cariño
y lo rebelde del alma,
cuando se entienda la risa
y se le cante a la gracia,
cuando la justicia rompa
entre mi pueblo y su marcha
y el tierno botón de un niño
sea una flor en la esperanza,
habrá que poner al pecho
de mi niña una medalla
aunque el batey, malicioso,
me le dé tan mala fama,
y tú -mi pobre vecino-
no entiendas una palabra.

 

 Música: Pedro Luis Ferrer Mp3

 



 Escrito por jucier às 01h30
[   ] [ envie esta mensagem ]




 

 

Natália Correia

 

Aqui estou,  novamente a cantar e a brincar como um menino. Depois de um tempinho longe do blog e dos amigos que aqui encontrei, volto e a agradeço pela paciência daqueles que por aqui passaram e  que esperaram por algo novo. Enfim, não tinha abandonado a arte, pois minha monografia, grande responsável pela por essa ausência, tinha como foco principal a “arte e a cultura no ambiente de trabalho” , o que me proporcionou  nota 10 com louvor. Bom, depois dessa fase, agora posso dizer que estarei na ativa e visitando a todos e, lógico, contemplando as riquezas que vocês escreveram. A todos, um ótimo Natal com muita paz e saúde!  E para reiniciar os trabalhos do “arte & poesia”, com vocês: Madredeus com os vídeos "O Pastor" e "Cuidado" e a linda música "Canção do Mar".

 

 

 

 Madredeus

 


 

 

Canção do Mar - MP3

 

 

http://madredeus.mind.pt/



 Escrito por jucier às 23h09
[   ] [ envie esta mensagem ]




Elomar

 

 

 Para saber quem é Elomar, basta ouví-lo. Com certeza você vai defrontar-se com a mais pura poesia e com a arte de quem realmente sabe fazê-la e encolver à realidade de seu povo. Poeta, cantador-cantor, violeiro-violonista, arquiteto-urbanista, mestre-professor e criador de bodes e estrelas. Este é Elomar.

 

Seresta Sertaneza

 

 




 Escrito por jucier às 21h03
[   ] [ envie esta mensagem ]




 

Entre uma balada e um blues

 

Oswaldo Montenegro

 

Quando os bichos
dançam com as fadas
entre uma balada e um blues
a paixão cai de madrugada
lá do céu escorrem azuis
pingam luas, gotas aladas
entre uma balada e um blues
no repouso das cavalgadas
quando a noite abranda essa luz
o calor das mãos apertadas
reconforta a mão que conduz um
amor dos contos de fadas
entre uma balada e um blues

Windows Media Video

 

 



 Escrito por jucier às 17h45
[   ] [ envie esta mensagem ]




Augusto de Campos

 

 

                                                                                     pós         tudo                                                          

 

 

 

 

SEM

                    SAÍDA



 Escrito por jucier às 23h53
[   ] [ envie esta mensagem ]




Teatro Labóratório apresenta:

 

 

Av. Prof. Luciano Gualberto, trav. J, no 215

Cidade Universitária – São Paulo/SP

(11) 3091-4376



 Escrito por jucier às 19h10
[   ] [ envie esta mensagem ]




Yo soy Pablo Neruda

 

 

 

Hoje escolhi um vídeo de um dos poetas que mais aprecio. Diria que este é um grande presente para mim e com certeza para muitos de seus admiradores que aqui possam passar, pois é um vídeo inédito e pouco divulgado pela mídia. Conheci a obra de Neruda ao deparar-me com o filme "O Carteiro e o Poeta"... Mário, Mário  Ruopollo e sua amada Beatriz Russo ...  A poesia de Neruda faz-me caminhar por estradas fantásticas... 

Este vídeo foi filmado em 1967. É um belo resgate que envolve sua relação com os objetos e sua obra. Nele você encontrará imagens de Neruda no Chile -em Santiago e Isla Negra principalmente- falando nas ruas, no  zoológico, no mercado e recitando belas obras em diversos lugares.

 

 

Me gustas cuando callas porque estás como ausente,
y me oyes desde lejos, y mi voz no te toca.
Parece que los ojos se te hubieran volado
y parece que un beso te cerrara la boca.

Como todas las cosas están llenas de mi alma
emerges de las cosas, llena del alma mía.
Mariposa de sueño, te pareces a mi alma,
y te pareces a la palabra melancolía.

Me gustas cuando callas y estás como distante.
Y estás como quejándote, mariposa en arrullo.
Y me oyes desde lejos, y mi voz no te alcanza:
déjame que me calle con el silencio tuyo.

Déjame que te hable también con tu silencio
claro como una lámpara, simple como un anillo.
Eres como la noche, callada y constelada.
Tu silencio es de estrella, tan lejano y sencillo.

Me gustas cuando callas porque estás como ausente.
Distante y dolorosa como si hubieras muerto.
Una palabra entonces, una sonrisa bastan.
Y estoy alegre, alegre de que no sea cierto.

 A trilha faz lembrar-me de "O Carteiro e o Poeta"  

 

 

Visite o site oficial>>> http://www.uchile.cl/neruda/



 Escrito por jucier às 23h59
[   ] [ envie esta mensagem ]




La Chicana

 

 

 

FRANKESTEIN

Entre el horror y el espanto
hago de mi grito un canto
mi drama es no tener madre
y ser engendro de un padre
que ahora reniega de mi.

Y aunque sin nacer nací
sin tener siquiera un nombre
soy solo un remedo de hombre
un muñeco desdichado.
Y si fui galvanizado
por mi padre Frankenstein
en tangótico vaivén.

Hoy lo que mas me subleva
es ser un adán sin eva
tener prohibido el nosotros
y ver amarse a los otros
ver como comen perdices
y yo con mis cicatrices.

Ees por mi figura horrible
que nunca seré querible
hago de mi grito un canto
entre el horror y el espanto
mi drama es no tener madre compadre

Assista o Vídeo

 

 

 

Visite o site oficial da banda: http://www.lachicanatango.com



 Escrito por jucier às 22h23
[   ] [ envie esta mensagem ]




Carlos Gardel

 

 

Tango (02'30")
Música: Carlos Gardel
Letra: Alfredo Le Pera
Orquesta Terig Tucci
Canta: Carlos Gardel
3/19/1935 New York

 

 http://www.todotango.com/audio/wax/679.wax

 

Por una cabeza
de un noble potrillo
que justo en la raya
afloja al llegar,
y que al regresar
parece decir:
No olvidés, hermano,
vos sabés, no hay que jugar.
Por una cabeza,
metejón de un día
de aquella coqueta
y burlona mujer,
que al jurar sonriendo
el amor que está mintiendo,
quema en una hoguera
todo mi querer.

Por una cabeza,
todas las locuras.
Su boca que besa,
borra la tristeza,
calma la amargura.
Por una cabeza,
si ella me olvida
qué importa perderme
mil veces la vida,
para qué vivir.

Cuántos desengaños,
por una cabeza.
Yo jugué mil veces,
no vuelvo a insistir.
Pero si un mirar
me hiere al pasar,
sus labios de fuego
otra vez quiero besar.
Basta de carreras,
se acabó la timba.
¡Un final reñido
ya no vuelvo a ver!
Pero si algún pingo
llega a ser fija el domingo,
yo me juego entero.
¡Qué le voy a hacer..!

 

 

 

 



 Escrito por jucier às 20h21
[   ] [ envie esta mensagem ]




 

 



 Escrito por jucier às 14h39
[   ] [ envie esta mensagem ]




Renata Rosa

 

 

 

 

Há uns meses atrás, realizando minhas pesquisas musicais num site francês (isso bem antes da exposiçao do Brasil na França) acabei conhecendo o trabalho da Renata Rosa, que por sinal é algo divino, ou melhor dizendo, realmente brilhante!. Ela é paulista, morou em Recife mas fundamentou seu trabalho entre Pernambuco e Alagoas. Sua voz tem relação direta com as vozes femininas das muitas tradições da região, especialmente o coco.

Lógico que fiquei perplexo quando vi tamanha admiracao dessa artista na França. Só lembrando que apesar do nosso Brasil ser tão rico culturalmente, há pouca valorização pela nossa cultura. Muitas vezes temos que percorrer outros mundos para encontrar informacões sobre eles e achar a nossa música, que devia ser apreciada ao menos por aqui antes. Agora é com você... é só conferir!

 

 

 

Audio - Reportagem por Louis Génot

 

Para ver os vídeos abaixo, você precisa do Real Player. Baixe aqui: http://brasil.real.com/player/?&src=ZG.br.rp10_p.rp10_p.hd.def

 

 Video - Zunido da Mata

 Video - Piau 




 Escrito por jucier às 22h58
[   ] [ envie esta mensagem ]




Ópera do Malandro

 

Até o dia 17 de Julho no Teatro Laboratório / USP - Grátis

Escrita em 1978, a peça retrata através da época Getulista os mecanismos da expansão capitalista no Brasil. Identificando o modo como isso se estrutura através da malandragem, Max Overseas, malandro carioca e bom vivant, acaba sucumbindo por não acompanhar esse processo de modernização.

Nesta montagem, a peça é trazida para os dias atuais, compreendendo a malandragem como um sistema que se recicla e se aperfeiçoa através da história política e econômica do Brasil.

A direção musical é de Carlos Bauzys e uma banda composta por cinco instrumentistas executará as músicas que compõe o espetáculo; são em sua maioria conhecidas pelo grande público, como: Folhetim, Pedaço de mim, Terezinha, Geni e Zeppelin.

   

  ÓPERA DO MALANDRO  

Texto e músicas de CHICO BUARQUE , Direção Geral: IACOV HILLEL, Cenografia:  JOSÉ DE ANCHIETA

Direção Musical: Carlos Bauzys, Coreografia: Ana Maria Spyer, Arranjos: Carlos Bauzys e Felipe Pipo Gritz

Elenco: Alunos da 55ª turma da Escola de Arte Dramática da ECA/USP e Produção Executiva: Bertha S. Heller

 

 

Quando

Até 17 de julho de 2005

Quarta  a sábado às 20:30h, domingo às 19:30h

Grátis – Retirar ingressos uma hora antes

 

Onde

Teatro Laboratório da ECA/USP – Sala Alfredo Mesquita

Av. Prof. Luciano Gualberto, trav. J, no 215

Cidade Universitária – São Paulo/SP

(11) 3091-4376

Fonte: Escola de Arte Dramática ECA/USP



 Escrito por jucier às 19h25
[   ] [ envie esta mensagem ]




Andréa Corbani

 

 

 

Olá Pessoal, a nossa amiga Andréa Corbani estará realizando a exposição "Auto-Retrato" no SESC Pompéia. Vamos passar por lá e prestigiar seu trabalho. Para quem não a conhece, dêem uma passadinha nos blogs abaixos e vejam que maravilha...

 

http://andrea_corbani.zip.net/  

http://imagens_de_contar.zip.net/

http://projeto_postal.zip.net/

 

 



 Escrito por jucier às 20h22
[   ] [ envie esta mensagem ]




Tudo depende de você

 

 Márcio Reis e Rafael Mariano

Hoje abro esse pequeno espaço para realizar uma homenagem àqueles que colaboram para o progesso de nossa arte. A cada dia encontramos em nosso caminho diversas opções para que possamos tornar possível a sua existência, mesmo que seja com sol ou núvens. E de uma certa forma, nós sonhadores, acreditamos em um sonho e através dele surge uma atitude e a partir daí, lhe damos forma para sua existência.

E foi através de uma atitude que este blog nasceu. Foi através de uma atitude, que todos nós que por um pequeno momento ou outro, aqui visitamos à contemplar a arte e a poesia. Também foi através de uma atitude e de um sonho, que as matérias que aqui publico, realizaram.

Não poderia deixar passar esse momento, sem registrá-lo. E hoje, plena sexta-feira dia 03/06, senti grande emoção em poder compartilhar "grandes momentos" com pessoas que realmente acreditam em seu caminho. O primeiro destaque é para meus amigos Márcio Reis e Rafael Mariano, que acreditaram em meu sonho, aceitando o convite para apresentar a performance teatral " tudo depende de você" - de Charlie Chaplin, na empresa Ronnelly Semijóias (onde trabaho).

A idéia de apresentar esse projeto nasceu na sexta-feira passada 27/05, quando pensava em "como oficializar a abertura da campanha do agasalho 2005". Tinha recebido esse texto no encerramento da Campanha do Agasalho 2004 quando representei a empresa e recebi o certificado de honra ao mérito pela participação na campanha, oferecido pelo Fundo Social e Prefeitura de Cotia. E não deu outra, quando lí o texto, de cara já vi todas as cenas e os dois atores a interpretá-las.

 A vocês companheiros, que para quem não sabe também já fizeram outros trabalhos comigo, só tenho a agradecer mais uma vez. Parabéns pela excelente interpretação. Lembrem-se que esse momento com certeza irá sempre acompanhar a memória daqueles que alí estavam a nos prestigiar. É muito gratificante poder contar com pessoas como vocês!

 

 

Rafael, Márcio, eu e o Walter

 

Foram quatro dias de ensaio, 160 músicas pesquisadas, quatro selecionadas e uma definida. Apesar de ter sido um pequeno projeto, essa performance envolveu também demais pessoas que contribuiram para que ele desse forma, são elas: Daniela Silva e Walter Carlos, por terem nos auxiliado na fotografia/cenário, o grande amigo Peu'art, que sempre participa nas filmagens e fotografia. E a Ingrid e Tatiane Nickel que confiaram e apoiaram para a realização desse projeto. A todos vocês, muitissimo obrigado!

 

 

Coral Mass Choir e o maestro Alexandre Negreth

Fazendo parte também do evento gostaria de registrar a presença do coral Mass Choir regido pelo maestro Alexandre Negreth, que encantou a todos com a magia de suas vozes, interpretando três músicas.

 

   Jucier, Sorrentino, Daniela, maestro Negreth (fundo), turma do coral, Tatiane (azul) e Márcio/Rafael

 



 Escrito por jucier às 14h23
[   ] [ envie esta mensagem ]




E não parou por ai...

Coral Europan e participação especial do coral e músicos da FITO

Quando menos penso que a dose de cultura tinha terminado, a noite quando chego na faculdade, uma apresentação do coral dos alunos da Europan e alunos/músicos da FITO estavam a iniciar seus trabalhos. Alí mesmo fiquei, na primeira fila a espera de que o repertório começasse. Ao iniciar os trabalhos, fiquei emocionado ao ouvir tão belas canções representadas por vozes maravilhosas. Cada interprete carregava uma dominação plena e isso fazia com que apesar da apresentação não ser realizada no auditório da faculdade e sim no pátio central, não perdesse a qualidade das vozes, ao menos para aqueles que como eu alí próximo estavam. 

A princípio foi apresentado o coral da Faculdade Europan e depois foi a vez do coral da FITO. No final dom espetáculo, os dois corais se uniram para cantar Aleluia de "O Messias" - Haendal. Foi algo explêndido, me emocionei ao ponto de ficar imóvel. E vale lembrar que algo tão divino só me acontecera quando assistí "Carmina Burana" de Carl Orff no Municipal, isso há aguns anos. Vale aqui também atenção especial e méritos a regência do maestro Professor Doutor João Martins Ferreira.

Se um dia, você que fez parte desses corais, por aqui passarem, saiba que nessa noite você me presenteou. Espero que isso seja o apenas o início de um caminho a ser percorrido por você. Muitos esperam pelo encanto da sua voz. O nosso povo, precisa da sua arte.

É engraçado como cruzamos o destino das pessoas e como elas acabam entrando no livro de nossa existência.  Hoje tive o prazer de emocionar pessoas e em seguida, ser emocionado.

E a todos vocês que com total maestria fizeram sua parte para levar um pouquinho de cultura ao nosso povo,só me resta a seguinte expressão...

 BRAVO!!! 

 

Se você é assinante uol pode ouvir...

ALELUIA (O Messias) de Haendel

 

 ps.: logo estarei adicionando a foto do coral



 Escrito por jucier às 13h39
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]




 
Meu perfil
BRASIL, Sudeste, OSASCO, Homem, de 26 a 35 anos, Arte e cultura, Música
Histórico
  01/12/2005 a 31/12/2005
  01/10/2005 a 31/10/2005
  01/09/2005 a 30/09/2005
  01/08/2005 a 31/08/2005
  01/07/2005 a 31/07/2005
  01/06/2005 a 30/06/2005
  01/05/2005 a 31/05/2005
  01/04/2005 a 30/04/2005
  01/03/2005 a 31/03/2005
  01/02/2005 a 28/02/2005
  01/01/2005 a 31/01/2005
  01/12/2004 a 31/12/2004
  01/11/2004 a 30/11/2004
  01/10/2004 a 31/10/2004
  01/09/2004 a 30/09/2004
  01/08/2004 a 31/08/2004
  01/07/2004 a 31/07/2004
  01/05/2004 a 31/05/2004
  01/04/2004 a 30/04/2004
  01/03/2004 a 31/03/2004


Outros sites
  Antonio Nobrega
  Centro Cultural SP
  Cifras latinas
  Dica de teatro
  ECA - USP
  Fraternal Cia Malas Artes
  Itau cultural
  Jornal Poesia
  Jornal da USP
  MAM
  Memorial
  Metropolis
  MIS
  Porta Curtas
  Provocacoes
  Revista Bravo
  Revista Caros Amigos
  Teatro Brincante
  Teatro Oficina
  Viajando na Poesia
  ___________________
  BLOGS CULTURAIS
  Adriana Zapparoli
  A história de nós dois (e o resto)
  Arteiros de Plantão
  Caderno
  Espaço Livre
  Giramundo Girassol
  Lendo e sonhando
  Momentos de Angel Kiara
  Nóis do Teatro
  Nothing Stays the same
  Poesia da noite e do dia
  Projeto Postal
  Ranchinho da Poesia
  Terra e Fogo
  Uns versos quaisquer
  Viva a vida
  Xilo & Cia
  ___________________
  AO VIVO
  Rádio Cultura AM - SP
  Radio Cultura FM - Argentina
  Radio Galicia
  Radio MEC AM
  Rádio MEC FM
  Rádio USP FM
  Rádio UNESP FM
  TV Cubana
  TV Cultura
  TVE
  TV Galicia
  TV Telesur
  TV Universitária
  TV Chile UCV
  TV Universidad - México
  Alma de Poesia
Votação
  Dê uma nota para meu blog



O que é isto?